História

A CRIAÇÃO

Era início de janeiro de 2004. Uma sugestão, acompanhada de um convite para disputar o Campeonato Estadual profissional daquele ano, do então presidente da Federação Matogrossense de Futebol, Carlos Orione, feito ao então prefeito de Lucas do Rio Verde à época, Otaviano Pivetta, deu o pontapé inicial. Pessoas da sociedade foram convidadas a fazer com que Lucas do Rio Verde fosse representar sua cidade no cenário futebolístico. Era fundado ali, no dia 24 de janeiro de 2004, o Luverdense Esporte Clube.

Em sua primeira competição, o Campeonato Estadual de 2004, o Verdão terminou a primeira fase em quarto lugar, em um grupo com sete equipes. Na segunda fase, o Luverdense terminou na sexta posição, entre oito equipes, e apenas uma atrás da zona de classificação para a terceira fase. Ao final da disputa, a equipe venceu quatro jogos, empatou sete e perdeu oito, marcando 25 gols e sofrendo 27, em 19 partidas, encerrando o campeonato na 9ª colocação geral, entre 14 clubes.

O PRIMEIRO TÍTULO

O primeiro título veio ainda no ano de nascimento, na Copa Governador (atual Copa FMF). Dez equipes disputaram a competição. Na primeira fase, o Verdão enfrentou Sinop e Cuiabá. Foram duas vitórias, ambas contra Sinop, e dois empates, contra o Cuiabá. A equipe se classificou para a segunda fase, onde enfrentou novamente o Cuiabá, além do Juventude, de Primavera do Leste, e o Vila Aurora, de Rondonópolis. Nesta etapa, foram quatro vitórias do Verdão e apenas um empate, novamente contra o time da capital.


Na decisão, mais um confronto contra o Cuiabá, mas desta vez, nada de empate, pelo menos no primeiro jogo, na capital. O Luverdense aplicou 6 a 1 no Dourado, e no jogo de volta, em Lucas do Rio Verde, novo empate, desta vez em 1 a 1. A campanha do primeiro título da história do Luverdense, vencido de forma invicta, teve sete vitórias, quatro empates, 29 gols marcados e 13 sofridos. Com a conquista, o Verdão conquistou o direito de disputar pela primeira vez na história, a Série C do Campeonato Brasileiro, em 2005.

COPA GOVERNADOR 2007 E SÉRIE C 2008

O que parecia apenas mais uma edição da Copa Governador, torneio organizado pela Federação Matogrossense de Futebol no segundo semestre, foi o início de uma história que resultou no atual momento do clube, na Série B do Campeonato Brasileiro. O Luverdense conquistou o título daquele ano, contra o Cacerense, e garantiu vaga na Série C de 2008.

O que não se sabia é que aquele seria o último ano em que os clubes entrariam diretamente na Série C. A CBF, em 2008, decidiu criar a Série D e, como a Série C daquele ano tinha a presença de 40 clubes, apenas os 20 melhores de 2008 permaneceriam na Terceirona de 2009. Na primeira fase, o Verdão enfrentou Fast Clube e Rio Branco (AC), se classificando na segunda posição. Na segunda fase, os adversários foram os acreanos do Rio Branco, além de Remo e Holanda (AM). E foi justamente contra os amazonenses que o Luverdense protagonizou uma das partidas mais épicas de sua história.


Na última rodada, Luverdense e Holanda entraram empatados, com cinco pontos, atrás do Remo, com seis e Rio Branco, com sete. No Acre, o time da casa bateu os paraenses por 3 a 0, deixando a decisão da segunda vaga para a partida disputada no Amazonas. O Luverdense abriu o placar, mas viu o Holanda virar a partida. Nos minutos finais, o resultado parcial colocava os amazonenses na terceira fase e eliminava o Verdão. Foi quando Maico Gaúcho se encaminhou para a cobrança de um escanteio. Bola na área, bate rebate e a bola novamente sobra para o mesmo Maico, que chutou para empatar a partida, dando números finais e garantindo a vaga para o time de Lucas do Rio Verde e consequentemente, a permanência da equipe na Série C.

2011 A 2012: TÍTULOS ESTADUAIS E QUASE ACESSO

Em 2011, o Luverdense disputou novamente a Série C do Campeonato Brasileiro. O clube conseguiu passar para a segunda fase da competição ao derrotar o Águia de Marabá por 1 a 0, em Lucas do Rio Verde, sob os olhares de 5.730 pagantes. Para confirmar a classificação, era preciso que o STJD negasse o recurso pedido pelo Rio Branco. O Luverdense chegou a ser mencionado na segunda fase, mas com o recurso do Rio Branco, acabou eliminado. Pouco tempo depois, em um novo julgamento, a equipe acreana foi condenada e eliminada da Série C de 2011. Um dia depois, 14 de outubro de 2011, a CBF oficializou a volta do Luverdense para a segunda fase.

Ainda em 2011, foi realizada na capital do estado a primeira edição da Copa Pantanal. Um quadrangular com Luverdense, Cuiabá Esporte Clube, Sport Club Internacional (RS) e Cruzeiro Esporte Clube (MG), onde o verdão sagrou-se campeão da competição. A campanha nacional de 2011 foi o início de uma quebra de recordes de rivais de seu próprio estado. Disputando paralelamente com a Série C, o Luverdense foi tricampeão invicto da Copa MT ao derrotar o Operário de Várzea Grande por 1×0, no Passo das Emas. Na 2ª Fase da Série C, o Luverdense foi eliminado com uma campanha de 6 jogos, 3 empates e 3 derrotas. Mesmo assim, conquistou uma ótima campanha no Campeonato Brasileiro, ficando com a 8ª colocação.

Ao final de 2011, a CBF divulgou um novo Ranking Nacional de Clubes para 2012. Com a nova atualização, o Luverdense ganhou 29 posições, deixando a 185º colocação e assumindo a 156º posição, e, consequentemente, a 5ª colocação de Times Mato-grossenses mais bem posicionados no Ranking, atrás de Mixto, União, Operário e Barra do Garças. No mesmo dia, a tabela da Copa do Brasil 2012 foi divulgada, e nela ficou decidido que o Luverdense pegaria o Paraná Clube na primeira fase da competição. Um fato curioso, onde nas duas estreias e participações do Alviverde na Copa do Brasil, em ambas pegou um time paranaense logo de cara.

No dia 7 de março de 2012, o Luverdense estreou na Copa do Brasil recebendo o Paraná Clube. O jogo de ida terminou igualado em 2×2, com o Paraná empatando nos últimos minutos da partida e deixando um gosto amargo para os mais de 3 mil torcedores que estavam no Passo das Emas. Uma semana depois, Paraná e Luverdense voltaram a se enfrentar, só que na Vila Capanema. O LEC jogou melhor no primeiro tempo, chegando a estufar as redes com Valdir Papel, mas o bandeira anulou o gol. No 2º tempo, o Paraná acabou fazendo 2×0 e levando a classificação. A Copa do Brasil 2012 foi marcada, porém, por ser a primeira vez em que o Luverdense marcou ponto e gols na competição. Ainda em 2012, a torcida do Verdão, como já acontecera em 2009, sofreu até o último momento da final do Estadual. Na partida de ida, jogando em sua casa, o Luverdense venceu o Cuiabá por 1×0, mas acabou derrotado no jogo da volta. Repetindo a campanha da primeira conquista, o Verdão do Norte decidiu o campeonato nos pênaltis e, com uma belíssima atuação de Fernando Wellington, que defendeu os 3 pênaltis do Cuiabá, o Luverdense sagrou-se Bicampeão Mato-grossense.

Aproveitando a paralisação decorrente do imbróglio jurídico nas Séries C e D de 2012, o Luverdense participou da 2ª Edição da Copa Pantanal de Futebol, que também contou com Cuiabá, Mixto e Caxias. Nas semifinais, o Luverdense goleou o Mixto por 3 a 0 com gols de Valdir Papel, Rafael Tavares (Rubinho) e Pablo. Na final, a equipe foi derrotada pelo Caxias por 2 a 0 com gols quase ao término da partida.

Classificado com cinco rodadas de antecedência no Grupo A, o Luverdense avançou como vice-líder somando 34 pontos em 18 jogos na primeira fase em um grupo com os times ditos tradicionais do Brasil, como o Fortaleza, Paysandu, Treze e Santa Cruz.

Na 2ª Fase, a equipe foi até Chapecó/SC enfrentar a Chapecoense e acabou derrotada por 3×0. No jogo da volta, com uma missão quase impossível, o Luverdense, com o apoio de 5.720 torcedores, venceu a Chapecoense por 1×0, resultado que não foi suficiente para reverter o placar agregado do primeiro jogo. O sonho do acesso à Série B estava adiado mais uma vez. Em contrapartida, o Verdão conquistou a sua melhor campanha em Nacionais, ficando com o 6º lugar na classificação geral do campeonato.

2013: ACESSO PARA SÉRIE B E ÓTIMA CAMPANHA NA COPA DO BRASIL

Na Copa do Brasil de 2013, o Luverdense escreveu mais um importante capítulo de sua história, quando passou da primeira fase da competição eliminando o Tupi-MG, com uma vitória de 3×0 em seus domínios. Na segunda fase, o Luverdense enfrentou o Bahia, eliminando-o em plena Arena Fonte Nova, em Salvador, isso porque, na partida de ida o Luverdense venceu por 2×0 e na volta perdeu de apenas 1×0. Na terceira fase da competição, o Luverdense eliminou o histórico Fortaleza, com um empate de 0x0 em Fortaleza, e uma vitória de 2×1 no Passo. Nas Oitavas-de-Final, o Luverdense recebeu o Corinthians, no Passo das Emas, e venceu com gol de Tozin ao final da partida. Em contrapartida, no jogo da volta, o clube perdeu de 2×0 no Pacaembu e acabou eliminado da competição com uma campanha histórica e emblemática, sendo até apelidado de “Tolima do Cerrado”, em analogia com a recente eliminação do clube paulistano para a equipe colombiana na Libertadores.

Mas o melhor ainda estava por vir. Sob os olhares de 5.260 pessoas, o Luverdense conquistou o tão sonhado acesso para a Série B 2014 ao vencer o Caxias com duas vitórias, 2×1 em Caxias do Sul e 2×0 em Lucas do Rio Verde. Com esse feito, após 18 anos, o Verdão do Norte recolocou o Mato Grosso na 2ª Divisão Nacional. Na semifinal, o Furacão do Norte enfrentou o Santa Cruz e foi eliminado com duas derrotas, 0x2 em Lucas do Rio Verde e 1×2 em Recife. Com o término da temporada, o Luverdense encerrou a competição na 3ª colocação da Série C, um feito histórico para o clube que completaria 10 anos no ano seguinte.

2014 A 2016: ESTRÉIA NA SÉRIE B E RECONHECIMENTO NACIONAL

Em 2014, após ser o primeiro colocado no seu grupo, e eliminar o Cacerense nas quartas-de-final e o CEOV na semifinal, o Luverdense foi vice-campeão mato-grossense, sendo derrotado pelo placar de 1×0 pelo Cuiabá nos dois jogos finais. Como vice-campeão, garantiu vaga na Copa do Brasil e Copa Verde 2015.

O clube fez sua estreia no Campeonato Brasileiro da Série B jogando contra o Vila Nova no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, empatando em 0x0. Após, venceu o Vasco por 2×1 na Arena Pantanal, em Cuiabá, e estreou no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, contra o Bragantino, com uma vitória de 2×0 sobre o time do interior paulista.

Em 2015, o Alviverde terminou com duas eliminações nas semifinais (Copa Verde e Estadual), além de fazer uma campanha de recuperação na Série B, competição na qual o clube alviverde, após um início comprometedor, terminou em décimo lugar.

Em 2016, o Luverdense foi eliminado logo de cara na Copa Verde com duas derrotas para o Vila Nova. A recuperação veio ainda no primeiro semestre com o Tricampeonato Estadual diante do arquirrival Sinop. Na Série B, o clube terminou a competição na 9ª colocação, sendo a segunda que menos perdeu em 38 rodadas, diminuição de quase 50% das derrotas nas temporadas anteriores. Com a posição citada, o LEC garantiu a sua 4ª participação na Série B do Campeonato Brasileiro em 2017.

2017: A COPA VERDE

O primeiro semestre de 2017 ficará marcado na história do Verdão do Norte como sendo o rompimento das fronteiras do estado do Mato Grosso com o título invicto da Copa Verde 2017, o primeiro do clube fora do solo mato-grossense. Em oito jogos, o Luverdense venceu 6 e empatou 2, marcando 20 gols durante a competição e sofrendo apenas 7.

Na finalíssima, o Luverdense encarou seu velho conhecido Paysandu e buscou o empate, diante de 28 mil pagantes, após ter vencido o primeiro jogo, em Cuiabá, por 3×1. Com o título, o Alviverde garantiu vaga nas oitavas da Copa do Brasil de 2018 e na Taça Asa Branca 2018. Ainda no primeiro semestre, o Luverdense avançou até a terceira fase da Copa do Brasil 2017, enfrentando as equipes do URT, Avaí e Corinthians, sendo eliminado pelo time paulista com um empate na Arena Corinthians e outra derrota na Arena Pantanal. No estadual, o clube sucumbiu nos pênaltis diante do Cuiabá em duelo das semifinais.